Como emitir nota fiscal de serviço eletrônica paulistana?

A nota fiscal eletrônica pode ser encontrada em diversos modelos, cada um com o seu objetivo específico. A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFs-e), por exemplo, conta com formatos próprios em algumas cidades brasileiras, como é o caso de São Paulo.

Assim, se a sua empresa é uma das que devem emitir esse tipo de nota fiscal, aqui vai um passo-a-passo explicando o que você precisa saber sobre ela. E como o procedimento difere um pouco para empresas que optaram pelo Simples Nacional e aquelas que seguem o Lucro Presumido, vamos explicar cada um deles separadamente:

Como emitir Nota Fiscal Paulistana – Simples Nacional

As empresas optantes pelo Simples Nacional, devem, em primeiro lugar, acessar o site da Prefeitura de São Paulo e fazer o login com seu certificado digital – ou seja, se você não conta com um destes, você deverá providenciá-lo antes de qualquer coisa.

Feito o login, clique em “Emissão de NFS-e” >> “Tributado em São Paulo”, e escolha “Normal” como Natureza da Operação. Você então seleciona o cliente pelo nome ou CNPJ (o qual já deve ter sido cadastrado anteriormente), e inseri a atividade, a descrição do serviço prestado, e o valor da nota fiscal.

No campo “ISS retido”, selecione a opção “NÃO”, e em seguida, clique em “Prever” >> “Emitir”. Pronto! Sua Nota Fiscal Eletrônica Paulistana foi emitida com sucesso.

Como emitir Nota Fiscal Paulistana – Lucro Presumido

Já as empresas que apresentam Lucro Presumido devem também fazer login no site da Prefeitura de São Paulo com seu certificado digital ou usando um usuário e senha (Senha Web).

Em seguida, tudo segue da mesma forma. Você clica em “Emissão de NFS-e” >> “Tributado em São Paulo”, e escolhe “Normal” como Natureza da Operação.

Depois, você seleciona o cliente pelo nome ou CNPJ (o qual já deve ter sido cadastrado anteriormente), e insere a atividade, a descrição do serviço prestado, e o valor da nota fiscal. No campo “ISS retido”, você também vai selecionar a opção “NÃO”,

Só que, aqui, você deve clicar em “Exibir informações complementares (impostos federais e carga tributária) ” e, nos campos dos impostos, informar os valores em reais das devidas retenções na nota fiscal, caso elas existam.

Em seguida, você irá inserir a porcentagem dos impostos no campo “Percentual da Carga Tributária”. Depois, é só finalizar a operação, clicando em “Emitir”.

E se eu não tiver certeza se existe retenção?

Neste caso, você deve avaliar a situação, seguindo a regra abaixo:

a) Se o valor for menor que R$ 215,05 não haverá retenção e o campo ficará em branco.

b) Se o valor estiver entre R$215,05 e R$ 666,67, calcule 1% de CSLL; 3% de COFINS; 0,65% de PIS.

c) Se o valor for acima de R$ 666,67, calcule 1,5% de IR; 1% de CSLL; 3% de COFINS; 0,65% de PIS.

Todos os impostos são calculados sobre o valor bruto da nota fiscal. E o valor total é por cliente e não por nota fiscal.

Leave a Reply

Next ArticleQual o melhor certificado para emitir nota fiscal eletrônica?